sábado, 27 de junho de 2009

Se conduzir não beba


Hoje vou prestar homenagem a um grande senhor neste mui nobre e aparvalhado blog.
Não, a homenagem não é ao Michael Jackson (R.I.P. - Rest In Pieces) afinal o homem ja tinha deixado cair o nariz, o que terá mais ele deixado cair??
Toda a gente faz homenagens a um homem que morreu, os que ainda estão vivos.. Piu.. (ai! agora é que se lembraram dele que morreu!).
"Era tão bom moço." "Até tinha umas musicas porreiras" dizem as pessoas.
Até uma fã lusitana declarou: "Passei a noite sem dormir, a chorar a morte do Michael Jackson".
Ó rapariga! Se gostavas tanto dele, tinhas ido para os States e tinhas casado com ele car#|$%!

Tanta homenagem (por ventura até merecida) a uma das estrelas do mundo da musica, mas no entanto as pessoas esquecem-se que há mais algo para além do mundo das musica.
Há uma arte que pouca gente se lembra (pelo menos eu considero arte).
Há quem lhe chame a "técnica" de conduzir um carro em constante desafio ás leis da física.
Essa arte é o "Drifting"(para quem está interessado ver link).

Pois bem, para além de muitos pilotos que se dedicam ao drift (como o Drift King japonês Keiichi Tsuchya) o grande piloto que vou homenagear é Ken Block.
Os pormenores sobre estes grandes senhores estão disponíveis nos links sobre os mesmos.
Os "outro" pormenor que toda a gente se esquece é que só é possível ser um verdadeiro drifter estando bebado.

Sim, bebado! A verdadeira inspiração e coragem vem da borracheira.
Já dizia o outro: "Alcohol, liquid courage!"
Senão de que outra forma seria possível explicar a condução agressiva aos "S", sempre dum lado para o outro. E ora de ladex para aqui e ora de ladex para ali.
"Olha os pneus a botar fumo!"
"Ih kapiuta! Já estou na redline há bueeeees!"
"Hehe! Cum caneco, consigo ver a traseira do carro a aproximar-se!"

Vejamos um exemplo do Sr. Ken Block a botar lume:


Grande bideo ao som de Motley Crue - Kickstart my heart


quinta-feira, 25 de junho de 2009

Um olhar para a Lua


"NASA is preparing to launch the Lunar Crater Observation and Sensing Satellite, which will fly a Centaur rocket booster into the moon, triggering a six-mile-high explosion that scientists hope will confirm whether water is frozen in the perpetual darkness of craters near the moon's south pole." Ler mais...

Ao longo dos milénios, a Lua foi palco de espanto, de contemplação, uma das maravilhas naturais, disponível todas as noites num céu estrelado. Muitos acreditam que a Lua é o seu local de nascimento, outros uivam para a Lua esperando que com os seus grunhidos atinjam a estratosfera, por muito que o ser humano viaje, a Lua o acompanha, como fiel companheira, como uma sombra de uma noite solitária. Claro que seria de esperar que desde todo o sempre o homem sonhou no impossível, ir para a Lua e espetar uma bandeira. A tecnologia ao dispor naquele tempo está bastante ultrapassada como seria de esperar, hoje em dia um telemóvel tem maior poder informático do que os astronautas das missão Apollo tinham a seu dispor. Andamos todos os dias munidos de vaivém espaciais e nem damos conta, e rumores apontam que a próxima jogada da Apple, será lançar o seu novo Iphone numa missão espacial com o objectivo de detonar uma parte da Lua, tornando a Lua como seu próprio logótipo.

Durante a Guerra-fria, americanos e russos lutavam por lugar ao sol, numa corrida espacial que de fria não tinha nada. Porém os russos apostaram no cavalo errado, neste caso na cadela errada, sim ficaram para sempre como os primeiros a lançar um cão minto, uma cadela para o espaço, mas o seu paradeiro ainda é um mistério. Provavelmente deve ter encontrado uma boca-de-incêndio naquele mar de estrelas ou então anda atrás de algum cometa. Os americanos porém lançaram um Armstrong, Louis Armstrong e companhia, numa missão espacial á Lua. Anos mais tarde lançaram outro Armstrong, desta feita para conquistar terras gaulesas, no Tour de France.

Já me estou a alongar demasiado nesta entrada, e para aqueles que estiveram na lua este tempo todo, e ligaram as pestanas neste preciso momento, BINGO, tiveram a decisão mais acertada pois agora vou directo ao assunto, sem mais rodeios.

A NASA anunciou á uns dias atrás que irá lançar um míssil para Lua. Depois da guerra contra a Al-Qaeda, contra o Iraque, o novo inimigo está já identificado, é aquele satélite maldito que não consegue apanhar a FOX, e que ainda nos consegue disturbar as marés. E concordo plenamente com a NASA, disturbar as marés vivas, merece uma resposta imediata, numa missão com nome de código "Mitch Buchannon", em honra a todo o elenco da serie Marés Vivas (Baywatch) afectada com esta acção da Lua.

North Korea may fire a long-range ballistic missile toward Hawaii in early July, a Japanese news report said Thursday, as Russia and China urged the regime to return to international disarmament talks on its rogue nuclear program. Ler mais...
Enquanto os americanos apontam baterias contra a Lua, a Coreia do Norte apontam baterias contra o Havai. Durante anos os coreanos tem mandado mísseis para o oceano, vitimando cardumes de peixes da zona, desta vez os peixinhos são os havaianos, porém ao contrário da situação anterior, a resposta tarda a acontecer. Esta situação merece uma resposta imediata sem maculas pois estes mísseis ameaçam destruir uma enorme reserva natural de "gajas" boas. A comunidade internacional tem andado na Lua, mas eu não ando pois a justiça não se faz á chuva.



terça-feira, 23 de junho de 2009

Boa Entrevista

Como é que alguém consegue ser entrevistado quando do outro lado temos uma tão boa jornalista. É um mistério para mim este enigmática, a possibilidade de tropeçarmos nas respostas, e a capacidade de repetir em muitas frases a palavra "duas" são extremamente altas, tendo sido elevado para alerta laranja pela Protecção Civil o risco de incêndio com este ambiente tão quente. Beber água é aconselhado pelas autoridades nestas situações, daí neste tipo de entrevistas haver sempre um ou outro copo de água. Porém uma boca-de-incêndio aqui também não ficava nada mal.

domingo, 21 de junho de 2009

Assalto Multiplo em Vilar de Bitor



Quatro bandidos. Localidade: Vilar de Bitor.
Hoje á tarde, Vilar de Bitor foi palco de um mega-assalto.
Tudo começou quando os quatro gatunos chegaram de motorizada á sossegada vila e dirigiram-se á tasca do Sr. João Daniel.
Após terem criado alguma confusão no estabelecimento, e terem bebido duas garrafas de Macieira, iniciaram a onda de assaltos em simultâneo.



Bandido a beber Macieira e uma das motorizadas usadas.

Um dos meliantes de nome Zé Gravilha, dirigiu-se á mercearia da dona Ermelinda tendo roubado para além de dinheiro, dois pacotes de bolacha maria, tres piaçabas, um WC Pato, uma esfregona e uma caixa de pilhas.
O segundo bandido roubou tres revistas Gina do quiosque do Perneta, uma chicla e dois maços de tabaco Portugues amarelo.
O outro esqueceu-se do que ia assaltar, tal era a bebedeira do indivíduo, tendo ficado no jardim do coreto a jogar sueca com uns velhotes e a beber tinto de garrafão.
Por último, o ex-prisioneiro Joaquim Rebarbadeira, assaltou o talho da localidade, tendo levado consigo na fuga de motorizada duas chouriças, uma galinha e uma cabeça de porco.



Motorizada de fuga de Joaquim Rebarbadeira.


Os assaltantes foram apanhados pouco tempo depois. Zé Gravilha, um dos bandidos, declarou a GNR: "Eu só roubei isto porque a minha mulher queria limpar a casa de banho.. As bolachas foi porque ja estava com fome, a Macieira abriu-me o apetite". O segundo, foi apanhado facilmente, visto após a saída do quiosque, ter corrido atras de pombas para as apanhar e levá-las para casa também, tendo ficado mais de meia-hora naquilo. O outro também facilmente apanhado, devido ao estado de embriaguez e de uma queixa de um dos velhotes a GNR.
Joaquim rebarbadeira foi detido pelas autoridades passado pouco tempo a dois quilometros da vila, devido a falta de gasolina na motorizada.
O Presidente da Junta já fez as suas declarações á imprensa. Vamos ver:



quarta-feira, 17 de junho de 2009

Novela das 15 para as 11:15



NOTA: ao longo deste artigo existem links de muito interesse.

Voltando aos primordios do blog... Foi criado na exacta data do acontecimento que lhe deu o título.
Esse acontecimento ocorreu no dia em que uma rapariga (lésbica por sinal), parou de lutar pelo amor da sua vida.
Só que era um amor impossível, visto que a rapariga pela qual o seu coração batia mais forte, não era bi nem fufa.
O nome da apaixonada‚ é Justiça. O nome da pobre coitada, que era assediada por uma fufa ‚é Chuva.

Pois é, a Justiça deixou de se fazer á Chuva.

Isto aconteceu após a Chuva, já farta das bocas porcas da Justiça, te-la mandado ir masturbar-se para casa, tendo acrescentado "Vai-te f0d€r pa! Eu tenho namorado e não sou fufa!".
Passado todo este tempo quis saber como elas estavam.

A Chuva

A Justiça


A Justiça, após o desgosto amoroso, foi para os Estados Unidos, comprou uma balança e uma espada e seguiu a sua vida a procura de algo, mas com uma venda nos olhos para ser mais dificil.
E encontrou. Como é fufa, juntou várias pessoas com problemas de definição de sexo, que usam roupas apertadinhas (lésbicas e gays) e formou a Liga da Justiça (link), formada por, ela como líder, o SuperMan, Flash, Batman, WonderWoman, Aquaman e Martian Manhunter.


Foto da liga que a justiça tirou.

Vive agora uma vida muito feliz com os seus amiguinhos e continua a usar as roupas que lhe deram nome desde pequenina, roupa muito justa feita de tripas para chouriça.

Quanto á Chuva, essa vai incidir principalmente na zona Norte, com abertas da parte da tarde para as pessoas se secarem um bocado. O vento vai soprar para onde lhe apetecer... OOPS! enganei-me, mudei para o Canal Metereológico.
Pronto OK, a Chuva casou com o tal namorado da época chamado Ambrósio.
O Ambrósio é um homem já de meia idade, motorista de profissão, que tem como hábito provocar fortes crises de caganeira (Desinteria Bacilar) à sua senhora patroa com Ferrer Rocheros estragados.
No entanto, a Chuva entrou numa vida de decadência recorrente, estando agora num ciclo vicioso de ascensão e caída.
Ela descarrega os seus gostos emocionais do casamento infeliz nas pessoas, importunando os mais desprevenidos, (falo dos que não usam guarda-chuva, claro) Ufa! Esta foi por pouco!


Mesmo após as advertências do seu pai, o Manda-Chuva, ela continua numa vida de estupidez, tendo entrado para os escuteiros.

Daqui pode-se tirar algumas conclusões:

Conclusão 1: Quem não comer gajas fufas, fode-se.
Conclusão 2: Finalmente percebi porque é que aqueles super-heróis usam aquelas roupas tão maricas.
Conclusão 3: Não sei..
Conclusão 4: Não comam Ferrer Rocheros porque depois ficam agarrados a sanita durante meia-hora

terça-feira, 16 de junho de 2009

Benfica Santificado?

No dia em que foi confirmado o nome de Jorge Jesus como próximo treinador do Benfica, Jesus chega a Catedral da Luz, pela primeira vez desde da sua inauguração. Deve ser um momento solene, mas a santíssima trindade ainda está a meio. Se virmos bem santos não faltaram pela Luz, mas poucos foram os que vingaram, como Fernando Santos por exemplo. Mas Jesus é outra coisa. Quem estava a espera de uma saída apoteótica era Quique Flores, ele queria flores na despedida do Benfica, em vez disso recebeu espinhos e uma choruda quantia em dinheiro. Nada mau.

Nos lados do Braga também se recebeu uns tostões por Jesus, uns donativos meios atrasados, enviados a Braga, a cidade dos Arcebispos. António Salvador, presidente do Braga, herói e guerreiro bracarense, já tem um treinador na calha, Domingos Paciência, ora aos domingos são sempre dias de descanso, mas também são dias santos, dias de igreja e de ir a missa. Mais uma vez António Salvador, recorre a imagem da casa, uma figura religiosa, mítica, para treinar a sua equipa, antes tinha Jesus, agora tem o 7º dia, não é o mesmo nível mas Paciência.

O presépio da Luz ainda não está completo, se virmos bem uma das novelas da época será a permanência ou não de Reyes, na Luz, ora com a chegada de Jesus á Luz, seria de esperar que os Reis magos também ficassem, afinal o presépio não fica completo sem todos os membros da equipa. A táctica será muito simples, bola para a frente e seja o que Deus quiser. Ámen.