segunda-feira, 8 de maio de 2017

Guia prático de como encontrar a melhor desculpa em 2017




As desculpas são algo fundamental na vida de um ser humano. Ao longos dos séculos o ser humano, sempre encontrou formas eficazes, de se desculpar, de se esquivar no tempo certo, de algo bastante embaraçoso, que podia ou não comprometer o seu estatuto social. Ora a culpa era da criada que não tinha estudos, ora era do escravo que também não tinha estudos, ou até do curandeiro que (adivinhem) também não tinha estudos.

Todos estes métodos depois de algum tempo, começaram a ficar batidos e deixaram de ter efeito prolongado. Imaginem que colocam aquele desodorizante que nunca experimentaram, mas que até, é de uma boa marca. Ao início, a nova fragrância parece vinda dos montes verdejantes dos Alpes, mas passado meia hora estás a cheirar a um misto de cavalo, com leite que azedou. Primeiro negas, dizes que até não é assim tão mau, mas quando decides, discretamente levar o sovaco ao nariz, eis que se abrem as fabricas da celulose nas tuas fossas nasais. É esta a sensação quando uma desculpa passa a "desculpinha da moda".

A minha desculpa preferida do Século XVI, era o creme de la creme, era a ode a todas as desculpas daquele tempo. Passava por escolher uma rapariga esquisita e passada dos carretos, com cabelo preto cumprido e acusa-la de bruxaria. Resultava sempre. Era incrível. O problema depois, era para arranjar desculpa para a quantidade de fumo na roupa.

As desculpas são darwinistas, vão evoluindo e adaptando-se ao longo do tempo. Nos dias de hoje as desculpas continuam férteis, mas por azar, já não dá para culpar na rapariga esquisita. Essas “freaks” agora vingam-se, telefonam-te para ti, chateiam-te, dão-te sete dias para depois andarem todas tortas e saírem de televisores, a gatinhar de forma esquisita.

Portanto aqui fica um guia prático de como encontrar a melhor desculpa em 2017:

- Uma das tendências de 2017, é atribuir culpa ao corretor automático. Muito prático e muito mais eficaz do que simplesmente dizer “Eu estava a brincar”, ou “Joking hehehe”. Os corretores automáticos estão cada vez mais em voga e é muito comum eles te darem sugestões estúpidas para as tuas mensagens, daí que sempre que quiseres mandar uma bomba e depois arrependeres-te, podes sempre dizer “Eis desculpa, raio do corretor automático…”. Não falha!

- Outra tendência de 2017, é usarem a pré-visualização de uma mensagem do Facebook nas notificações mas sem a abrir completamente. Assim a outra pessoa, não irá ver que tu viste a mensagem, e que a estás a ignorar. Depois complementas tudo com as desculpas clássicas e intemporais como “Estava sem bateria, desculpa” ou “Não vi a tua mensagem, estava ocupado, desculpa”. Clássico!

- Uma desculpa que nunca fica mal é dizer que a culpa é do Windows. Aqui o importante é não confundir com a desculpa do ecrã azul, pois essa está fora de moda e já não se usa há quase uma década. Mas podes sempre dizer que o Windows passou-se e tiveste uma hora e meia á espera, que as actualizações terminassem.

- Por fim chegou a hora da última desculpa que ficou um clássico instantâneo em 2016, e continua em alta em 2017. Esta desculpa só pode ser usada num contexto muito especifico, que é caso tu tenhas andado a mandar nudes a pessoas que não confias a 100% e de repente o teu nome aparece no Pornhub, podes sempre dizer que a culpa é da cloud. Portanto se derem numa de Jennifer Lawrence e depois virem a vossa intimidade exposta para todo o mundo, podem sempre dizer que a culpa é da nuvem, no entanto já deveriam saber, que a Nuvem mágica apenas funciona em pessoas de bom coração, como o Son Goku.

Espero ter sido muito útil e desejo a todos um ano de 2017 cheio de muitas e boas desculpas, sempre com cautela e moderação.

Sem comentários: